Retrospectiva: Desabafo

Passadas as expectativas de fim de mundo, que o final de 2012 nos trazia, meu mundo teve tudo para ruir este ano. Em Janeiro, eu era gerente de uma loja infantil no shopping, nunca tivemos muitas posses, então sempre trabalhei para ter uma certa independência, entretanto, ainda sim, era dependente da minha mãe e avó, que moravam comigo. 
Em Fevereiro, em pleno carnaval, minha mãe começou a sentir uns sintomas esquisitos, coceiras pelo corpo inteiro. Quarta-feira de cinzas viajou para Natal para fazer um procedimento, que acreditava-se resolver o problema. Entretanto descobrimos, um câncer nas vias biliares do fígado. Sem possibilidades de cirurgia ou radioterapia. Após um mês de coceiras conseguimos a realização de um procedimento para passá-la.
Decidi doar meus cabelos que batiam na cintura, fiz um Chanel e hoje eles devem estar na cabeça de mulheres que realmente merecem um pouco de auto-estima.
A loja em que eu trabalhava fechou na cidade e eu fui demitida, fiquei fazendo um trabalho autônomo para a mesma loja, consegui tirar minha carteira de motorista e decidir tomar conta da minha mãe em tempo integral. Foram 10 meses, de quimioterapias, uma parte em Natal e as últimas em Mossoró, procedimentos, internações... Foram 10 meses fazendo de tudo para que minha mãe tivesse esperança, conservasse alegria e se sentisse amada. Missão cumprida por mim, pela família e pelos amigos. Todos fizeram-na sentir-se mais do que especial. Lembro-me de um dia que ela me disse, que nunca imaginou sentir-se tão querida.
Os últimos meses foram muito difíceis, vê-la com dores intensas, sentir dor junto com ela. Fiquei uma pilha, briguei com alguns, xinguei outros, senti falta dos amigos, que não imaginam nem um terço do sofrimento que eu passei. Ela tinha medo da dor, e nesse ano eu pedi muitas coisas a Deus, mas pedi principalmente que se fosse a hora, ela não fosse sofrendo fosse tranquila e com muita luz. E minha fé foi renovada, pois na sua última semana de vida encarnada, já na UTI ela não sentia mais as dores fortes.
Os pesadelos desses últimos meses ainda estão presentes, eu vi coisas, que nunca pensei passar na vida. Nem sei se vão passar um dia, mas eu estou tentando ser o mais forte que posso, para cumprir minha nova missão de tomar conta da minha família e minha vozinha, pois agora somos só nós na casa. Tenho muito o que pensar sobre o novo, o que fazer da vida de agora em diante. 
Mesmo com todos os percalços, também agradeci e cresci. Este ano tive a oportunidade de fazer uma pós graduação em Natal, mesmo com todas as dificuldades financeiras que passamos. Graças a estabilidade e trabalho de minhas irmãs, conseguimos tratá-la nas melhores condições possíveis. O empenho dos amigos e familiares, também nos ajudaram a cumprir todo o tratamento a risca. Foram muitos os envolvidos. E por fim, eu agradeço a cada sorriso que pude proporciona-la, e aos que eu presenciei também. Por poder dize-la todos os dias o quanto eu a amava.
Não é que eu seja forte, mas é que eu tenho fé que ela estar em um lugar melhor, que ela tem uma nova missão e que as minhas orações vão ajuda-las a crescer espiritualmente e que lá, ela vai poder ajudar muito mais pessoas, exatamente como ela queria. Sem egoísmo.
Eu cresci muito em 2013 e não sei o que será de 2014. A única certeza é que a vida é muito frágil em qualquer tempo. Eu apenas espero fazer a minha parte e que possa fazer o melhor com o que a vida trouxer neste novo ano.
O ano esta acabando, mas a vida continua, seja na terra ou no céu...

Comentários

  1. Q lindo, amiga, me emocionei d+...Admiro muito sua força pq sei exatamente pelo q vc passou e está passando. A vida é isso, requer força, fé e coragem. Um beijo!

    ResponderExcluir
  2. Karlinha, sem palavras, os olhos marejaram, senti a dor novamente de tudo que vcs passaram e me orgulho de vc, de vcs...filhas e família...e de amigos tbm.... pela dedicação a nossa amada Rosa. Me sinto parte de tudo e tenho vocês como parte da minha família. Amo Vocês !!!

    ResponderExcluir
  3. Florzinha não temos tanto contato ,mais imagino a dor que você tá passando,também por causa de doença eu perdi meu pai,mais assim como você com a ajuda dos familiares e amigos (verdadeiros) eu pude tratar e cuidar dele até os últimos dia de sua vida...Sei que no começo a gente fica meia sem saber o que fazer mais como você disse a vida continua e tenho certeza que sua mãe onde ela estiver está satisfeita pela criação e carinho que ela lhe deu ,pois você sempre esteve ao lado dela e ela sempre com certeza se sentiu amada e isso é o que importa!!! lhe desejo muita saúde e paz para viver sua vida intensamente ...Seja feliz pois é com certeza que ela quer !!! Fique com a paz do Senhor!!! Assina :Andreza de Souza Rodrigues Fernandes.

    ResponderExcluir
  4. Lindo, lindo, lindo!
    Me emocionei!!!

    Força!!!
    =*

    ResponderExcluir
  5. Nossa me emocionei muito com as suas palavras e claro com o que aconteceu com a sua mãe... Nem imagino o quanto você teve que ser forte em ver sua mãe vivendo desta maneira, mas graças a Deus ela conseguiu viver momentos intensos com você e com quem a ajudou. Espero que ano que vem te traga muitos sorriso, muita felicidade mesmo para superar as tristezas que você passou esse ano. Continue sendo forte como você é e com muita fé você vai vencer! Beijos.

    BLOG: NAHBOA?!
    FANPAGE: NAHBOA?!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns e muita força de Deus pra você pra continuar. Tocantes as suas palavras. Um ano novo excelente e de muitas vitórias pra vc!

    ResponderExcluir
  7. Oii minha linda , amei o post , amei o blog , amei tudo srsrsrs , Um Feliz Ano novo e um grande beijo recheado de carinho !
    Blog : http://sdviver.blogspot.com.br/
    Page : https://www.facebook.com/SimplesDeViver
    Instagram : http://instagram.com/nandaalvesz12

    ResponderExcluir
  8. Bem legal sua retrospectiva,deve ser muito ruim ter passado por tudo isso com sua mãe, achei linda sua atitude de doar seus cabelos!
    http://garotaatrevida-01.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Disqus

Instagram