Amizade Virtual

Com o fenômeno das redes sociais todos nos trocamos as horas e minutos de conversas nos celulares, por pacotes de internet mais eficientes. A velocidade das informações dos amigos que chegam pela telinha do celular dos é cada vez mais rápida e substituem, facilmente, a narração de histórias cara a cara. Passagens de avião são trocadas por uma conversa em áudio e vídeo. Mas afinal, o que a amizade virtual tem que a real não tem?

Amigos virão estatísticas

Na vida real é possível ter uma ideia de quem são amigos de verdade; quem são familiares; colegas de trabalho e meros conhecidos, já no facebook você tem números. Mensurar por uma ferramenta digital, que permite uma aproximação com qualquer uma dessas pessoas sem compromisso, para compartilhar qualquer assunto do seu interesse é genial. Quanto mais amigos se tem nas redes sociais e pessoas interessadas  em publicações pessoais (mesmo sem a prática de aceitar estranhos), mais torna-se normal sentir-se importante com essa "visibilidade". Esse poder de se comparar ou de se aproximar, mesmo que superficialmente, de outras pessoas consideradas uma referencia pessoal, relativamente, aumenta ou diminui o ego. É a popularidade digital.

Amigos de lá, parecem daqui

Com o fenômeno das redes, não ficou apenas mais fácil reencontrar amigos antigos, mas também, aproximar pessoas que estão distantes, tanto quanto, pessoas que estão perto. O hábito de falar por mensagens, usando whatsapp e afins, tornou a comunicação tão prática, que alguém em outro país consegue acompanhar a vida com fotos; vídeos e áudios de alguém no Brasil, basta que falem a mesma língua entre si. Uma relação muitas vezes, mais presente e intensa, do que com pessoas do próprio convívio real. O espaço físico tornou-se relativo para quem tem tecnologia.

Redes sociais, existem muito antes de existir mídias sociais. Ter a distinção entre o mundo social e a nuvem (o universo paralelo onde você manda e recebe suas informações digitais) é o que pondera distinguir os laços dos próximos aos distantes. Estar imerso no digital, pode comprometer a forma de lidar com o contato afetivo, o carinho e o afago real, que se diferenciam do beijinho enviado no vídeo, na foto e/ou no áudio. Ou eu te amo tátil, que jamais será substituído, pelo S2.

Comentários

  1. Adorei a reflexão sobre esse tema. A primeira imagem tá muito bem bolada! haha
    Verdade que a tecnologia nos aproximou de quem está longe mas não podemos deixar q ela nos afaste de quem está perto!
    Bjs

    http://achadosdamila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. rsrs Gostei da primeira imagem, ´bem a realidade mesmo! Como diz o ditado, é melhor que sejam poucos, mas que sejam verdadeiros!
    Post novo! Beijos!
    Fica com Deus ! Ótimo fim de semana!
    www.pequenamenina31.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post, !

    www.coisasuteisoufuteis.com
    facebook.com/coisasuteisoufuteis

    ResponderExcluir
  4. Funny pics and interesting post!!!
    I wish you an amazing weekend darling!!!

    ResponderExcluir
  5. A amizade virtual se tornou tão presente, que muitas vezes os amigos próximos acabem se afastando.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  6. A primeira imagem simplesmente define a realidade!
    E quanto á amizades virtuais, acho que é bom porque a pessoa não conhece seus conhecidos, então mesmo que queira espalhar algo ou agir com falsidade com você, fica bem dificil!
    Beijos
    http://teenworld23.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Disqus

Instagram