Viagem: 8 Passeios no RJ

Gente estou tendo uma dificuldade terrível para editar os vídeos da viagem. Mas prometo que em breve vai rolar. Por hora, vou falando das dicas por aqui mesmo.

1. Cristo 

Assim que você chegar terão pessoas oferecendo um serviço para subir de van, por uns R$60,00 por pessoa, anunciando que a próxima subida vai demorar horas. Não caia nessa!!! Tem subida a cada 30 minutos e custam R$51,00 por pessoa. Não tinha fila quando fui, era durante a semana (quarta-feira, mais precisamente) e próximo ao meio dia. O local é bem legal, parece uma estação de trem mesmo, já que vamos pegar um bonde para subir em meio a mata-atlântica. A vista do caminho já é linda, minha dica é: sentem do lado direito, de costas para a subida, tem uma visão melhor da vista do Rio.

Quando você escolhe subir de escada comum ao invés das rolantes e dos elevadores, é possivel aproveitar mais a vista, mas em compensação... Da para ficar cansadinha. Primeira dica: passe protetor solar, o sol tá mais próximo a você e queimaaa, faz muito calor, por isso compre a garrafinha de água na parada do trem, você vai precisar dela. Nesse dia estava muiiiiito cheio e o sol estava encandeando as fotos, tava bem complicado de bater boas fotos e até mesmo de apreciar a vista do Pão de Açúcar e de outros pontos do Rio.


Não tem tempo limite, você pode ir embora a hora que quiser. Fomos as 15h, porque estavamos famintos. Lá tem lojinhas e lanchonetes, mas não achamos legal almoçar por lá.

2. Pão de Açúcar

O Pão de Açúcar fica em área militar no bairro de Urca e na parte da praia, ótimo para quem estar hospedado na zona sul.Não lembro exatamente quanto custou o ingresso, mas foi cerca de R$60,00. Lá embaixo já é bem maravilhoso, o prédio é cheio de detalhes e história. Quando o bondinho chegou pensei que sentiria medo, mas é tranquilo. A primeira subida tem restaurante, locais bem legais para bater foto: estátuas, réplica do bonde do século passado e um museu com a história do local.

A segunda subida estava com uma parte interditada quando nós fomos. É onde o vento é maior o bonde balança mais, tem as lojinhas e um café; e claro, a vista é mais maravilhosa. Tem um local para a gente assinar nosso nome, mas leve sua caneta a que tem lá não funciona mais. Haviam muitas pessoas com guias no local, pode ser uma boa ideia para quem gosta de saber os detalhes históricos de tudo.

Quando descer vale uma voltinha na Praia Vermelha. Essa pequena faixa de Terra aos pés do Pão de Açúcar. Nunca vejo as pessoas falando sobre esse local, mas é só sair do prédio do embarque e seguir na direção da praia, lá tem aulas de stand-up, já que as águas são bem calmas.


3. Copacabana, Forte e Arpoador

Fomos a Copacabana pela primeira vez na Sexta, um dia antes do escândalo dos arrastões. Pegamos um metrô e saímos por trás dos Copacabana Palace e andamos quase nada. Quando chegamos a orla já sentimos um pouco de receio, a praia já tinha bastante gente, algumas pessoas com atitude suspeita, por isso não tiramos muitas fotos, com medo de chamar atenção.

No fim da orla de Copa fica o Forte, custa R$6,00 por pessoa para entrar e lá dentro tem uma sede da Confeitaria Colombo. Vi que muitas pessoas só chegam àquele limite, não exploram a história do forte nem seu mirante de canhão e vale muito a pena.

Andamos mais um pouco em uma parte mais urbana, por lojas e restaurantes bem legais, dois passos e estamos na Praia do Arpoador. Como já eram 16:30h, foi o horário perfeito para pegarmos o pôr-do-sol na pedra.

A primeira vista tivemos um susto. A praia estava lotada, mas com muito mais meninos de atitude suspeita, que chegavam a nos abordar pedindo dinheiro, confesso que deu medo, apesar de que vimos muitos policiais. A subida da pedra pode ser traiçoeira, um pouco escorregadia para quem não tem prática. Sim escorreguei!!! Quando você se acomoda no disputado espaço para ver o pôr-do-sol tem de tudo: turistas, meninos se divertindo ao saltar das pedras, gente vendendo água, caipirinha, cerveja, artesanato... Voltamos de metrô também, a estação de Ipanema é um pouco mais afastada da praia. Se puder, aconselho que vá as praias em um dia de semana. No Domingo fomos almoçar na orla e de dentro do restaurante vimos alguns arrastões na praia, foram os únicos passeios que tememos pela segurança.

4. Jardim Botânico

A dica é: vá disposto a andar. Não existe transportes para ninguém e o local é grande. Vale muito a pena, o lugar é lindo e rende muitas fotos legais. Não lembro quanto pagamos, mas foi entre R$20,00 e R40,00.

Tudo é bem sinalizado, com o nome das plantas, estátuas, orquidário, pequeno museu, mapas pelo jardim... E era o dia da árvore tava cheio de excursões de colégios, crianças fofíssimas circulando. E estavam plantando novas mudas em um canto e tinha uma equipe de reportagem cobrindo

Gente por lá tem um café logo na entrada, que vale a pena ir também, mas vou falar melhor na lista de restaurantes.

6. Leblon

Nesse dia a praia estava bem tranquila. Visitamos o mirante, que é bem bonito, de um lado tem vista para o morro dois irmãos e o Vidigal, do outro para a praia do Leblon. Andamos na orla também e fomos ao Shopping Leblon.

7. Santa Teresa


Começamos o passeio tarde e pela Escadaria Selaron, subimos todos esses degraus e muitas ladeiras, quando chegamos lá em cima perdemos o horário do bondinho. Já eram umas 16h, o bairro é lindoooo, mas deveríamos ter subido de bonde e ter descido as escadarias, ficamos bem cansados quando chegamos lá em cima. 

Esse bairro é fascinante. O lugar transpira arte, as pessoas são super simpáticas, tudo é tranquilo e as casas são lindas.


Muitas pessoas vão ao Parque das Ruínas por causa da vista privilegiada de 360º do Rio de Janeiro, mas é uma grata surpresa uma vez que é cheio de escultura, exposição fotográfica, de quadros... A cada passo algo incrível de se ver. Um dos meus passeios preferidos e você não paga nada para entrar, vizinho ainda tem o museu o qual perdemos a hora da entrada, que é até as 17h. Voltaria fácil nesse lugar e em Santa Teresa como um todo, perdemos muita coisa legal e o pouco que vimos achamos incrível.

8. Maracanã

Fomos ao Maracanã ver Flamengo e Vasco. O Maracanã fica próximo ao centro e é bem perto de onde estávamos. Fomos de táxi que parou bem em frente a bilheteria e isso é importante, para não ter que andar muito para chegar no lugar certo, procure saber com antecedência. A torcida do mengão é incansável, não para um segundo, eu sou Flamenguista e ficamos em uma zona mista mais pro lado do mengo. O estádio é confortável e os ingressos custaram R$100,00 inteira e R$50,00 meia. O Flamengo começou ganhando, mas ai o Vasco mesmo lascado vira time da Champions quando joga contra o Flamengo, virou no segundo tempo e ganharam de 2x1, enquanto estava no banheiro. A saída é tranquila, voltamos de metrô, tem uma rampa que leva direto para o local e é cheio de polícia.

Em breve quero narrar tudo em vídeo e fazer a seleção dos restaurantes para vocês.

E vocês já foram em alguns desses lugares, ou pretendem ir?

Xerim!

Comentários

Disqus

Instagram