Uma Nova Geração De Filmes de Heróis

Ao ver Logan nos cinemas, logo percebi que existe por trás da trama bem mais do que uma despedida, podemos ver se desenhando um novo conceito em filmes de heróis.

Não é de hoje que o cinema vem tentando dar uma cara nova aos filmes do gênero, 2016 veio ai para provar que os heróis podem se reinventar e mais importante, podem sim ser exclusivos para o público adulto.

Na década de 90, crescemos com um universo de filmes feitos para adolescentes. Fantasiosos, que distanciavam muito os heróis da realidade. Podemos ver isso com a evolução do Batman, por exemplo. O filme de Joel Schumacher, protagonizado por Val Kilmer, tem atuações exageradas, figurinos exuberantes, situações clichês, inimigos bizarros... Todos os recursos de ação naquela época eram novidades que nos prendiam a atenção, mas por outro lado o filme era quase uma fantasia, sem muito espaço para reflexões. Quando vemos em 2007, 10 anos depois, Nolan dando um tom sombrio e ares realísticos ao universo da DC, lidamos com sentimentos muito mais complexos ao assistir ao Cavaleiro das Trevas, mesmo que o filme não tenha sangue jorrando ou cabeças voando, mas o roteiro e as caracterizações dos personagens deixa tudo mais real. Nos aproximamos de um vilão e sua loucura, de um herói e suas angustias, em meio a reviravoltas surpreendentes. No fim saímos do cinema refletindo.


Ano passado Deadpool, foi um filme de herói para maiores de 18 anos. Muitas crianças quiseram assistir, algumas acabaram vendo com permissão dos pais, e escutei de várias delas que não gostaram tanto assim do filme. E nem deveriam, já que fica difícil entender conotações sexuais e políticas, quando se é tão jovem. Muitas referências (porque falamos de Marvel a rainha das referências) são praticamente vintage, de filmes de 20 anos atrás (curtindo a vida adoidado), que garotos de 10 anos dificilmente associariam.

Parece que os produtores de filmes de herói perceberam que o real público não são as crianças, mas aqueles adultos que sempre esperaram mais dos seus heróis da década de 90. Daqueles que sempre quiseram ver os quadrinhos nas telas e provar pra todo mundo que não curtem coisa de criança, que herói é ficção, mas com dramas, angustias e violência. E deve ser por isso que os filmes de herói hoje soam quase como uma distopia, ou um mundo paralelo. Possuem mais coerência e menos fantasia.

Logan veio para provar que é um filme com crianças feito para adultos. Recheado de selvageria intensa, com alguns toques cruéis até, algo que não estamos acostumados no universo confuso dos X-Men.

E vocês já assistiram ao filme?

Xerim!

Comentários

Disqus

Instagram